Carnaval com respeito é mais alegre

Por: Assessoria de Comunicação

A festa mais popular e democrática do calendário brasileiro começa mostrando a alegria e a criatividade do nosso povo. É no Carnaval que o Brasil mostra sua cara, melhor, suas diversas caras, e entra em ritmo de festa, celebração e alegria. O melhor do Brasil é o brasileiro e sua característica capacidade de ser feliz.

Confetes, serpentinas, muito brilho e fantasias tomam as ruas, ladeiras e sambódromos do país todo em uma onda festiva onde todos são bem-vindos, todos são iguais e todos querem brincar. Atrás do trio elétrico, em meio à multidão dos blocos, nas escolas de samba ou no conforto do lar, todo brasileiro aproveita o Carnaval – inclusive para descansar e fazer retiros espirituais.

Os mais animados se fantasiam, reúnem os amigos e a família e vão para as ruas dançar e celebrar uma das mais brasileiras datas de todas. Mas sempre cabe respeito em meio a tanta festa, e este deve ser o tom desses dias animados. É preciso brincar o Carnaval de forma sadia.

É o respeito que faz com que a festa seja alegre, não motivo de problemas. Respeito pelas pessoas, transfigurado em atitudes positivas com as mulheres. Uma paquera saudável é sempre bem-vinda, mas quando o limite do respeito é transposto a fantasia de folião perde o brilho.

Respeito às pessoas mais velhas que não têm tanta mobilidade e necessitam de um pouco de paciência dos mais jovens para também entrar na folia. O Carnaval é de todos, e quem já viu vários carnavais tem todo o direito de fazer parte da festa – muitas vezes com mais animação do que os jovens.

Respeito pelas crianças que dão seus primeiros passos nessa brasilidade. Devem estar sempre acompanhadas dos pais e em ambientes sadios. Sem bebida alcoólica ou até mesmo coisa pior, só com brincadeiras e risos.

Respeito não só pelos seres humanos, mas também pelo meio ambiente. Faça chuva ou faça sol, canudos e copos plásticos e latinhas de cerveja e refrigerante estarão na festa. Então contribua para um Carnaval sustentável e jogue o lixo no lixo.

O Brasil recicla quase 100% das latas de alumínio usadas aqui, que são verdadeira fonte de renda de catadores que brincam ao mesmo tempo em que garantem seus sustento e de suas famílias.

É preciso se lembrar disso para uma boa festa: há pessoas que estão ali para trabalhar dignamente, sem atrapalhar a folia de ninguém, pelo contrário, para deixá-la ainda melhor. Então respeite catadores, seguranças, vendedores, policiais e toda gama de gente que vê no Carnaval uma oportunidade de renda.

Mas, acima de tudo, respeite você mesmo.

Respeite os limites do seu corpo se for ingerir bebidas alcoólicas. Boa festa é aquela cheia de lembranças, sem apagões de consciência por estar para lá de Bagdá. Protetor solar, alimentação equilibrada, muita água e um sorriso no rosto completam o kit necessário para fazer do Carnaval um sonho em vez de um pesadelo.

Que todos tenhamos um ótimo Carnaval!

 

Arnaldo Jardim é deputado federal pelo PPS/SP

www.arnaldojardim.com.br

arnaldojardim@arnaldojardim.com.br

www.facebook.com/deputadoarnaldojardim

www.instagram.com/arnaldojardimoficial

comentários