Arnaldo Jardim destaca projeto de lei que prorroga pagamento do auxílio emergencial

Por: Assessoria de Comunicação

Em sessão da Câmara na noite de terça-feira (23), o líder do Cidadania, deputado Arnaldo Jardim (SP) destacou o projeto de lei de autoria de toda a bancada do partido na Casa que estabelece a prorrogação do pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 aprovado pelo Congresso. Atualmente, estão previstas apenas três parcelas. A proposta do Cidadania é que sejam pagas mais três mensais.

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Mais (DEM-RJ), defendeu a prorrogação. Em declarações à imprensa, ele disse que não pagar mais três parcelas é mais caro que desembolsar os recursos e repassá-los aos mais vulneráveis. Jardim acredita que haverá unidade da Casa na votação do projeto do Cidadania. Para o líder, é hora de “voltar o olhar para os desprovidos, os vulneráveis”.

Para Arnaldo Jardim, houve problemas nos pagamentos das parcelas já repassadas, “mas ficou patente a toda a sociedade aquilo que é o mérito da lei, que são a estabilização e o sentido humanitário do benefício, que teve um sentido social e até econômico”. Suspender o programa, disse o parlamentar, além de ser mais caro, será complicado e oneroso para a sociedade.

“O governo erra ao não tomar essa iniciativa, ao postergar a decisão. A medida que defendemos no nosso projeto precisa vir com urgência para que não tenhamos problemas na solução de continuidade”, afirmou Jardim. O líder ressaltou ainda que as medidas tomadas para socorrer as empresas com crédito foram insuficientes. Segundo ele, é preciso desburocratizar o processo para que micro, pequenas e médias companhias tenham acesso aos recursos.

comentários