Arnaldo Jardim pede apoio para aprovação de projetos do Cidadania que corrigem falhas do governo na pandemia

Por: Assessoria de Comunicação

O deputado federal Arnaldo Jardim (SP), líder da bancada do Cidadania na Câmara, pediu apoio do Congresso Nacional, nesta quarta-feira (20), para o avanço das propostas do partido que podem corrigir falhas nas medidas de combate ao coronavírus anunciadas pelo governo.

Entre elas, estão a que prorroga o pagamento da renda básica e a que pede que uma comissão seja instalada para acompanhar a liberação de créditos a micro e pequenas empresas. Em sua fala, Jardim lembrou que o partido apresentou um projeto de decreto legislativo para prorrogar o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 até setembro.

Segundo ele, o governo também deixou de contemplar pessoas que estão desempregadas há três meses. “Não era isso que a lei original determinava e foi uma extrapolação que queremos corrigir. Por isso, é importante votar o nosso PDL”, disse.

Ainda de acordo com o parlamentar, o decreto presidencial também deixou de fora do programa “as mães cujos filhos com necessidades especiais tenham mais de 18 anos”. “A lei não estabelece isso, mas o decreto regulamentador fixou isso, numa clara usurpação daquilo que foi determinado pela legislação”, colocou Jardim.

Com relação à dificuldade de acesso ao crédito, vivenciada por micro e pequenos empresários, o deputado destacou que a bancada já acionou o Ministério da Economia por diversas vezes para averiguar a situação, mas não obteve resposta.

“Queremos propor a criação de uma comissão externa para acompanhar as medidas de natureza econômica, para que o parlamento esteja ao lado dos empreendedores, que precisam de capital de giro, manter a folha salarial, pagar os fornecedores e não estão conseguindo.

Cloroquina

No final de seu discurso, Arnaldo Jardim ainda condenou a forma como o presidente Jair Bolsonaro tem feito a defesa irresponsável da Cloroquina para tratamento de pacientes com Covid-19.

“No Brasil, a cloroquina se transformou numa questão política, retórica. Lamento esse comportamento, que abdica da ciência e vende ilusões. Reitero o pedido de apoio para instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito, de nossa iniciativa, para que averigue os perigosos atos que beiram a irresponsabilidade”, completou.

comentários