Avicultura paulista ganha investimento de quase R$ 1 bi na região de Campinas

Por: Assessoria de Comunicação

 

A avicultura paulista ganha novo incentivo com o investimento da Zanchetta Alimentos de mais R$ 730 milhões para construir um novo complexo voltado à produção de carne de frango em Conchal, na região de Campinas. O complexo deverá gerar 3 mil empregos diretos e outros 9 mil indiretos, beneficiando cerca de 50 cidades.

O projeto foi apresentado pelo Governador do Estado de São Paulo, João Doria, nesta terça-feira, 24 de setembro, no Palácio dos Bandeirantes, na Capital, em cerimônia para anunciar a novidade. Com os recursos, o grupo terá nesta indústria capacidade de abate para 380 mil aves por dia. A nova unidade mais do que dobrará a capacidade de produção de frango da Zanchetta.

As obras começarão em outubro e o complexo deverá ser concluído até o início de 2022. Além do abatedouro, o investimento de R$ 730 milhões contempla a estrutura agropecuária – fábrica de ração, incubatórios, granjas de aves matrizes – e uma fábrica para a produção de farinha de vísceras e penas voltada ao segmento de ração para animais de companhia.

“A Zanchetta realiza mais um importante investimento mostrando a força do nosso setor e a certeza do apoio do governador João Dória ao agro paulista. Tenho certeza de que será um complexo de produção de sucesso, gerando emprego e renda e colocando alimento de qualidade na mesa das pessoas”, destacou Arnaldo Jardim.

No programa de estímulo do governo paulista, está incluído um modelo rápido (“fast track”) para a obtenção das licenças necessárias às obras em Conchal. Em outra frente, o governo quer viabilizar a oferta de crédito barato para pequenos produtores de aves que, no futuro, serão fornecedores da Zanchetta.

Para comprar os equipamentos, a maioria importados, a Zancheta pretende acessar linhas de bancos de fomento nacionais ou estrangeiros. Atualmente, o grupo possui cerca de 360 produtores integrados de frango em Boituva. Um número parecido será necessário na região de Conchal.

Quando estiver em atividade, o abatedouro de Conchal fará com que a receita bruta do grupo supere R$ 3 bilhões, mas o objetivo é atingir um montante equivalente a US$ 1 bilhão – mais de R$ 4 bilhões, considerando a atual cotação do dólar.

Assessoria de Comunicação

Deputado federal Arnaldo Jardim, Cidadania/SP

comentários