Cooperativismo Financeiro realiza plenária do CECO e planeja 2021 com apoio de Arnaldo Jardim 

Por: Assessoria de Comunicação

O ano de 2020 foi bastante desafiador e não faltaram esforços do Sistema OCB para fortalecer ainda mais o cooperativismo de crédito e contribuir para a inclusão financeira no Brasil. E, na quinta-feira (13), o Conselho Consultivo Nacional do Ramo Crédito (CECO) apresentou os resultados dos trabalhos realizados em 2020 e as metas para 2021. 

O evento online contou com a participação do presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas; do coordenador do CECO, Marco Aurélio Almada; do diretor de Fiscalização do Banco Central, Paulo Souza; do presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), deputado Evair de Melo (ES); do vice-presidente da Frente, Domingos Sávio (MG); e do representante do Ramo Crédito na Frencoop, e autor do PL 27/2020 que prevê a reforma da LC 130/2009, deputado federal Arnaldo Jardim (SP). 

O deputado destacou a importância do setor, que cresce em tamanho e conquista mais espaço no cenário de pós-pandemia. “As cooperativas aparecem na liderança da concessão de crédito a pequenos negócios durante a crise do coronavírus, de acordo com pesquisa realizada em maio de 2020 pelo Sebrae e a FGV”, detalhou. 

Jardim lembrou ainda que “o cooperativismo de crédito respondeu por 31% desses empréstimos, seguido dos bancos privados com 12% e dos bancos públicos com 9%. Com isso, empreendedores de várias partes do país conseguiram recurso para manter suas atividades e equipes, retomar o fôlego e salvar o seu negócio”. 

O diretor de Fiscalização do Banco Central (BC), Paulo Souza, também afirmou que as cooperativas de crédito tiveram um papel “fundamental” na crise . Segundo ele, o ano de 2020 foi desafiador. “Apesar dos efeitos adversos, temos que enaltecer o papel das instituições”, disse Souza, para depois destacar o desempenho das cooperativas durante a crise. “As cooperativas tiveram um papel fundamental”, comentou. 

O coordenador do CECO, Marco Aurélio Almada, destacou a atuação do Banco Central em prol da construção de um ambiente de desenvolvimento paras cooperativas de crédito e, também, reconheceu o empenho dos parlamentares da Frencoop, em especial os deputados Evair de Melo, Arnaldo Jardim e Domingos Sávio. 

Almada comentou, ainda, sobre os principais resultados de 2021 e, também, discorreu sobre plano de trabalho com a agenda de ações do conselho para os próximos 12 meses. 

2020 

Entre os destaques do ano passado estão: a apresentação do projeto de lei nº 27, que moderniza a lei das coops de crédito (LC nº 120/2009); a articulação com o Governo Federal para medidas de enfrentamento dos efeitos da pandemia; a entrada do SNCC no Conselho deliberativo do Open Banking, dentre outras.  

2021 

Em relação às metas para este ano, os destaques citados foram: 

  • Suporte ao processo de implementação do Open Banking para as coops de crédito; 
  • Defesa do cooperativismo na reforma tributária; 
  • Divulgação conjunta do cooperativismo de crédito; 
  • Atuação pela aprovação do PLP 27/2020; 
  • Atuação pelo aprimoramento do Procapcred; 
  • Continuidade do trabalho de monitoramento e atuação dos Tribunais Superiores; 

comentários