Encontro estadual do Cidadania foca na mudança de perfil do eleitoral para preparar candidaturas para 2020

Por: Assessoria de Comunicação

O diretório estadual do Cidadania de São Paulo realizou no ultimo sábado, 25 de janeiro, na capital paulista, um grande encontro para orientar sobre as eleições de outubro deste ano, reunindo pré-candidatas e pré-candidatos, lideranças e especialistas para falar sobre o perfil do eleitor em 2020 e traçar estratégias para fazer uma campanha ética, propositiva, pautada pela boa politica.

O evento na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) teve como foco considerar as mudanças pelas quais o eleitorado tem passado nos últimos anos e guiar ações baseadas neste novo perfil de quem vai votar nas eleições municipais. O foco, resumiu o evento, é nas questões cotidianas, próximas do povo, e não em questões ideológicas – que também devem ser consideradas, mas não protagonizar os debates.

Essas mudanças, como notou Roberto Freire, presidente nacional do partido, vêm ocorrendo devido à insatisfação da população com os últimos governos, que “prometeram uma sociedade mais fraterna, mas se afundaram na corrupção”, deixando a população descrente da política. “Por isso temos que fazer a boa política, mostrar neste ano que o Cidadania tem capacidade para isso.”

Um exemplo prático dessa boa politica foi demonstrado por Luciano Rezende, prefeito de Vitória pelo Cidadania, explicando que “esta eleição tem uma grande conotação de gestão. O discurso ideológico fica um pouco fora da discussão. O eleitor quer saber se o buraco da rua dele será arrumado, se a escola é de qualidade. Pouco importa se é de esquerda ou de direita, essa é uma discussão quase alheia para a população”. Ele apresentou o modelo de administração de Vitória, onde é feito “um governo reto, rápido, eficiente e transparente”.

Esse novo perfil foi o foco da apresentação de Carlos Manhaneli, da Manhaneli Associados, para quem “politica é a arte de fazer o bem, o resto é politicagem. Você se elege para servir os outros, não para se servir da política”. Ele atentou ainda para o fato deque “o candidato é o poço de esperança para a população, a esperança de que algo se resolva”.

Para formar candidatas e candidatos prontos para esta nova realidade, o Cidadania formulou o curso Jornada da Cidadania, como detalhou o jornalista Luiz Carlos Azedo, da diretoria executiva da Fundação Astrojildo Pereira. “É um curso para mobilizar interessados em concorrer e ajudar o partido a montar as chapas no Brasil inteiro.”

Lembrando que as inscrições vão até o dia 29 de janeiro pelo site www.jornadadacidadania.com.br, Azedo reforçou que “a mobilização do partido é fundamental para o curso ser bem sucedido. Será uma ferramenta de construção politica e transformação da sociedade, que é uma tarefa de todos”.

Opinião ratificada pelo presidente estadual do partido, o deputado federal Arnaldo Jardim. “É um curso de muita qualidade, as pessoas sairão melhor preparadas para enfrentar esse debate com informações históricas, isso faz toda a diferença porque queremos disputar as eleições com qualidade, aportando ideias, tendo propostas, empolgando as pessoas em cada um dos lugares.”

O curso já tem pelo menos 4.550 inscritos no Brasil todo com primeiro módulo aberto a todos, o segundo apenas para filiados ao partido e trazendo informações sobre marketing digital, legislação eleitoral, planejamento de campanha e elaboração de projetos – sempre focado neste novo perfil do eleitor.

Um novo perfil destacado também pelo vice-governador paulista, Rodrigo Garcia, ressaltando que “o Cidadania, como todos os partidos, tem agora o desafio de enfrentar uma eleição com regras diferentes. A sociedade atualmente se mobiliza permanentemente, e essa mobilização traduziu-se nas ultimas eleições em grandes transformações e expectativas da população”.

O evento também repassou orientações jurídicas e divulgou o grupo de WhatsApp onde dúvidas podem ser esclarecidas – acesse pelo (11) 97076-2979. O Cidadania também já agendou encontros semelhantes, mas com foco regional, em Araçatuba (1 de fevereiro), Botucatu (2 de fevereiro), São Paulo (8 de fevereiro) e Limeira (9 de fevereiro).

 

Assessoria de Comunicação

Deputado Federal – Arnaldo Jardim (Cidadania-SP)

comentários