Estudo do DIAP apontou os 100 parlamentares mais atuantes neste primeiro semestre

Por: Assessoria de Comunicação

O estudo “Os cabeças do Congresso” realizado pelo DIAP – Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar, divulgado pelo Jornal Correio Braziliense, apontou os 100 deputados e senadores mais influentes no Congresso.

Os métodos adotados incluem critérios qualitativos e quantitativos, que contemplam aspectos institucionais, de reputação e de decisão, a partir de postos ocupados, capacidade de negociação e liderança.

A equipe do departamento realizou, também, entrevistas com parlamentares, assessores legislativos, cientistas e analistas políticos e jornalistas, além de levantamentos relacionados a projetos apresentados e a discursos proferidos. Foram considerados também resultados de votações, relatorias, intervenções nos debates, frequência de citações na imprensa, análise dos perfis e grupos de atuação.

Arnaldo Jardim que por vários anos se destacou no “100 Cabeças do Congresso”, voltou ao rol dos mais atuantes nesta última edição, em seu retorno a Câmara. “O Poder Legislativo vive o permanente desafio de se consolidar como um poder mais próximo da população. Eu, pretendo contribuir para que isto ocorra, não cedendo a demagogias, atitudes populistas e buscando sempre ser construtivo na minha postura e no meu trabalho.” Disse o deputado.  

comentários