Líder do Cidadania na Câmara, Arnaldo Jardim propõe cortes de 20% nos gastos dos três Poderes

Por: Assessoria de Comunicação

Apenas no plano federal, a Justiça do Brasil tem um orçamento anual de quase R$ 50 bilhões. O dado é do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Já o Congresso Nacional, segundo a ONG Contas Abertas, custa R$ 10,8 bilhões ao longo de 12 meses.

“Apenas nestas duas estruturas de Poder poderíamos economizar mais de doze bilhões de reais com os cortes. Há muita ‘gordura’ que pode ser eliminada em termos de gastos, que vão de salários à contratação de serviços supérfluos. É hora de o Estado servir mais efetivamente ao contribuinte. Neste instante, exigem-se medidas efetivas para acabar com determinados gastos”, justifica o parlamentar.

De acordo com o líder do Cidadania, a ideia é deixar de fora dos cortes apenas investimentos em Ciência e gastos com a Saúde.

“Estima-se que o de desemprego no Brasil, por conta dos efeitos da pandemia, possa atingir 40 milhões de trabalhadores. Por conta disso, o Estado precisará injetar muito dinheiro na economia, principalmente, para salvar micro e pequenos empresários, o trabalhador informal e aqueles que, por ventura, perderem sua ocupação”, acrescentou.

comentários